Sempre haverá uma saída

Pensar fora da caixa pode surpreender você, conseguirá identificar benefícios e obstáculos bem mais  nítidos do que quando está dentro do problema.

CF_LifeIsto não é e nem deveria ser surpresa para ninguém. Mas você já conseguiu perceber que é muito mais fácil dar uma solução para um problema de um amigo do que resolver os seus próprios? Esta situação é muito comum e acontece com certa frequência.

A razão disto é bem simples e eu explico. Quando você está muito focado no problema, acredita que pensou nas possibilidades, alternativas, viu tudo o que poderia impactar e sabe cada um dos riscos e detalhes associados ao problema. Engano seu.

Todas as alternativas pensadas, riscos, impactos e possibilidades estão todas associadas à sua experiência passada e aos limites mentais impostos por você mesmo. Pensa em saídas e ao mesmo tempo as descarta porque “um dia tentamos fazer desta forma e não deu certo”.

Infelizmente, ou felizmente <aqui vale o conceito do copo meio cheio>, os cenários são outros.  Fica difícil comparar cenários passados e diferentes com situações atuais. Primeiro porque suas experiências ao longo do tempo vão sendo aprimoradas ou não. Segundo porque cada decisão ou alternativa deve ser pensada como se nunca tivesse ocorrido.

É claro que experiências anteriores são importantes para nosso desenvolvimento futuro, só penso e acredito que não devemos deixar estas experiências como limitadores das decisões e alternativas vindouras.

Olhar um problema como se ele nunca tivesse aparecido pode te trazer novas (e funcionais) alternativas. Olhá-lo por outro ângulo, também. Pedir opiniões também é uma opção interessante.  Como as pessoas não estão tão envolvidas na situação e não possuem a mesma experiência que você, podem trazer respostas positivas e surpresas extremamente úteis para a sua tomada de decisão.

Compartilhar um problema não tira a sua responsabilidade de resolvê-lo e nem pode servir de muleta para transferir a decisão ou a responsabilidade para outro. Pode e deve ser utilizado como ferramenta quando você acha que não tem mais saída.

Lembre-se: você nunca tentou de tudo. Sempre haverá uma alternativa. Cabe a você decidir o quanto das respostas apresentadas podem ajudar ou não.

Pense nisto.

Sobre BIZZETTO, Marco Aurelio

Marco Aurélio BIZZETTO acredita que o mundo pode ser bem melhor se focarmos novamente nas pessoas, em suas competências e principalmente suas diferenças. É administrador de empresas, especialista em Psicologia Oganizacional e MBA em Gestão de Projetos pela POLI-USP. Professional e Executive Coach pela SBC.
Esta entrada foi publicada em CF Life, CF Melhoria Contínua, CF Pessoal. ligação permanente.